Nova Ghondriann: O Deus-Buraco de Jorsharif

Buraco-de-Jorsharif_banner2

O Buraco de Jorsharif é um velho gancho presente no suplemento O Reinado (o melhor livro de Tormenta até hoje), conhecido em minha mesa como “o 3º pior gancho de Arton”. Resolvi desenvolvê-lo tornando o buraco sem fundo num deus-menor, com um culto maligno a sua volta. Confiram!

Nova Ghondriann é um reino de clima agradável com florestas e prados, sem acidentes geográficos de nota. A única exceção à regra é um enorme e misterioso buraco sem fundo conhecido como “Buraco de Jorsharif”, localizado ao norte do reino, entre as cidades de Crisandir e Yudakar. Antes apenas uma curiosidade, hoje alguns dizem que o buraco tornou-se um deus-menor adorado por cultistas lunáticos.

Os bardos locais contam que Jorsharif era um ambicioso fazendeiro que resolveu aumentar a produtividade da fazenda comprando poções mágicas de três magos diferentes. Na esperança de ter os benefícios triplicados, o fazendeiro misturou as três poções e as despejou no centro da plantação.

No dia seguinte, a plantação não sofreu melhora, mas havia um pequeno buraco onde ele despejara as poções. O fazendeiro olhou dentro dele e nada viu, então jogou uma pedra e não ouviu som algum, como se o buraco não tivesse fundo. Ao longo das semanas o buraco foi crescendo mais e mais, até engolir toda a fazenda. O paradeiro de Jorsharif e sua família é controverso.

O buraco parou de crescer quando atingiu 50m de diâmetro, mas ainda não se podia ver o fundo e nenhum especialista em magia ou agricultura conseguiu desvendar o mistério, embora alguns acreditam que seja obra de Nimb. Aventureiros locais resolveram explorar o buraco, mas não retornaram. Ocasionalmente suicidas se jogavam ali, e o povo passou a evitar o lugar.

A situação permaneceu assim até o fatídico ano de 1405, quando Glórienn, a deusa dos elfos, renunciou ao posto de divindade maior, gerando o caos espiritual por toda Arton. Diversos deuses menores surgiram neste período, e em meio a esta loucura, muitas pessoas viram num buraco sem fundo um objeto de adoração e alívio as suas inseguranças, passando a cultuá-lo. Nascia assim o Culto ao Buraco de Jorsharif, Aquele que Tragará a Todos.

Liderados por Irmão Eldir – um jovem elfo ex-clérigo de Glórienn – os cultistas acreditam que o mundo é um lugar ruim, mas no fim todos seremos engolidos pelo Buraco de Jorsharif e abençoados com o alívio da não-existência! Sua missão é auxiliar a divindade, oferecendo sacrifícios e oferendas para que o Deus-Buraco cresça mais e mais.

Desde que tornou-se um deus-menor o Buraco de Jorsharif voltou a crescer, possuindo atualmente mais de 100m de diâmetro. Um denso bosque surgiu no entorno do local, sendo vigiado e protegido por cultistas e pelas estranhas crias do deus-menor.

Novo Deus Menor

O Deus-Buraco de Jorsharif

Pouco se sabe sobre os reais objetivos de Jorsharif – o buraco vem sendo cada vez mais chamado pelo nome de seu suposto criador – mas seus devotos acreditam que ele deseja crescer até consumir o mundo todo!

Por ser uma divindade nova, ainda existem dúvidas sobre suas áreas de influência. Atualmente ele é uma divindade local, mas também pode se tornar o “Deus dos Buracos”. Se assim for, Jorsharif seria capaz de sentir ou mesmo estar presente em cada poço, fossa ou bueiro de Arton. Alguns mendigos das cidades da Liga Independente já começam a adorá-lo sob este aspecto.

Ninguém sabe ao certo o que acontece com as criaturas e objetos que caem n’O Buraco. Os cultistas acreditam que tudo é consumido pelo deus e incorporado em sua tranquila infinitude, mas esta não é necessariamente a verdade, talvez as criaturas e objetos acabem num semiplano ou transportados para outra região.

Símbolo sagrado do Deus-Buraco

Símbolo sagrado do Deus-Buraco

Adoradores típicos: habitantes do entorno do Buraco de Jorsharif, mendigos de centros urbanos da Liga Independente.

Locais de adoração: bosque que margeia o Buraco de Jorsharif, comunidades no entorno, poços, fossos, bueiros e… hã… buracos?

Poder Concedido: Buraco Portátil.

Símbolo Sagrado: um círculo negro com uma espiral no centro.

Lema: “De um buraco todos viemos e para um buraco todos irão”.

As estatísticas abaixo se referem ao núcleo de Josrsharif (detalhes na ficha):

O Deus-Buraco de Jorsharif (ND 22)

Deus menor monstro 25, Colossal (fundo?), Caótico e Maligno

Iniciativa +12

Sentidos: Percepção +38, percepção às cegas (em seu interior e num raio de 1Km).

Classe de Armadura: 32 (+12 nível, -4 tamanho, +10 natural, +4 Car).

Pontos de vida: 675.

Resistências: Fort +23, Ref +16, Von +27, imunidade a doenças, metamorfose e venenos, incorpóreo.

Deslocamento: 0m.

Ataques corpo-a-corpo: toque da obliteração* +22 (4d8+12 e 1d4 níveis negativos).

Habilidades: For –, Des 10 (+0), Con 28 (+9), Int 17 (+3), Sab 30 (+10), Car 19 (+4).

Perícias & Talentos: Conhecimento (religião) +31, Enganação +32, Intimidação +32, Intuição +38, Percepção +38; Buraco Portátil, Foco em Arma (toque), Reflexos Rápidos, Vitalidade 10x.

Queda Infinita: após alguns quilômetros de queda livre transcorridos o ar começa a rarear e as criaturas começam a sofrer efeitos de sufocamento. Quando não for mais possível avistar a entrada do Buraco, surgirá seu núcleo: um vórtice de trevas no fundo inalcançável do buraco.

Magias que precisem de chão (como terremoto) e magias de teletransporte não funcionam aqui, mas tranca dimensional sim, fazendo com todas as criaturas em queda sejam arremessadas para regiões aleatórias (ou determinadas pelo mestre), não necessariamente neste plano.

Inalcançável: é impossível alcançar o núcleo do deus para acertá-lo com ataques corpo-a-corpo, mas estranhamente ataques à distância funcionam. Existe uma exceção, quando faz seu ataque de toque – um vórtice aparece adjacente ao alvo naquele instante – podendo ser atacado com uma ação preparada.

*Toque da Obliteração: no início de seu turno, como uma ação livre, o Buraco pode fazer um ataque de toque em cada criatura ou objeto em seu interior, causando 4d8+12 de dano. A vítima atingida deve passar num teste de Fortitude (CD 30), ou receberá 1d4 níveis negativos. Criaturas que percam todos os níveis são destruídas.

Buraco dimensional: com uma ação livre, o Buraco pode teletransportar qualquer criatura em seu interior para outra região de Arton ou para outro plano. A criatura que não deseje ser teletransportada deve ser bem sucedida num teste de Vontade (CD 25).

Centelha Divina: 1º – detectar o bem; 3º – rogar maldição; 6º – cura completa, dissipar magia maior; 9º – buraco negro; PM: 35. CD: 20 + nível da magia.

Tesouro: nenhum.

Novo Talento

Buraco Portátil (Poder Concedido)

Você pode conjurar um buraco mágico, capaz de guardar uma grande quantidade de itens.

Pré-requisito: devoto d’O Buraco de Jorsharif

Benefício: com uma ação completa você conjura numa superfície qualquer um pequeno buraco mágico de 30cm de diâmetro. Em seu interior é possível armazenar um total de 500Kg, desde que os objetos consigam passar pela abertura. Para retirar algo do buraco, basta pôr a mão dentro dele e imaginar o objeto desejado. Você pode desconjurar o buraco com uma ação de movimento.

Criaturas vivas colocadas no interior do buraco podem sobreviver por 10 minutos, mas depois disso morrerão asfixiadas.

Ganchos

  • Sendo o Buraco uma provável distorção dimensional, talvez seja possível negociar viagens planares com a divindade, oferecendo a ela algo que não pode consumir no momento, mas é bom cumprir o acordo, ou cuidado quando passar por um buraco…
  • Sacerdotes de povoados do entorno d’O Buraco têm desaparecido ao longo dos últimos anos. Curiosamente os templos destes desaparecidos vêm sendo assumidos por clérigos de Jorsharif…
  • Agentes da Tormenta foram avistados no entorno d’O Buraco. Talvez eles queiram usá-lo em algum plano nefasto, ou tenham haver com sua misteriosa origem.
  • Casos de suicídio tem aumentado por toda Nova Ghondriann, a única coisa em comum entre as vítimas é o fato de se atirarem em poços ou outros tipos de buraco…
  • O velho fazendeiro Jorsharif vive atualmente como mendigo na cidade-capital de Yukadar. Talvez ele tenha pistas que ajudem a entender O Buraco, como os nomes dos três magos de quem teria comprado as poções.
  • O regente enviou um novo grupo de especialistas para investigar O Buraco de Jorsharif. Ele deseja saber se o buraco pode ser usado por possíveis invasores para atacar o reino, ou se é possível usar o buraco para transportar as tropas do reino para invadir outros lugares.
Bastidores

Este artigo foi originalmente publicado na AdT 1.0 em 23/10/2010 para a Iniciativa TRPG, cujo tema da quinzena era Liga Independente. Ou quase isso, já que essa republicação teve o texto todo reformulado e ganhou ficha para o deus-menor e talento de poder concedido.

A versão anterior contava com fichas de cultistas e criaturas associadas, que acabaram descartadas deste artigo para não ficar muito grande. Talvez eu as reformule no futuro, publicando uma continuação.

Inicialmente a ficha d’O Buraco seguiria o formato corrido – como de praxe para PdMs – mas o grande número de habilidades únicas me fez voltar atrás e publicá-la no formato de monstro.

Atualização 24/09/14: troquei o diâmetro do Buraco Portátil de 50cm para 30cm, diminuindo as chances de usarem o buraco como uma terrível armadilha de fosso. Ainda tenho a sensação de que este talento precisa de revisão e melhorias…

Agradecimento ao Di Benedetto pelos comentários no artigo original, é por causa deles que transformei o líder do culto num elfo.

A imagem usada na abertura deste artigo pertence a Jambô Editora. O símbolo sagrado é obra minha.

9 thoughts on “Nova Ghondriann: O Deus-Buraco de Jorsharif”

  1. Rodrigo Quaresma says:

    Cool stuff!

  2. @Nicholemos says:

    Buraco Portátil: item mágico clássico

  3. Renato N42 says:

    Curioso pra saber quais são os outros 2 piores ganchos.

    1. Eric says:

      Pensei na mesma coisa.

    2. Edu Guimarães says:

      O 2º pior gancho também é de Nova Ghondriann, ele deve ser abordado por aqui em breve (quem leu O Reinado deve imaginar qual é 😉 ) . Fiz um juramento de nunca falar sobre o 1º. =/

      1. Louco Furioso says:

        Arriscando um palpite sobre o tal 2º gancho: Circo de Esquilos de Pipp Boddin? :p

        1. Jay says:

          Não é como se Nova Ghondriann tivesse mais ganchos para se gabar.

  4. Dré Cool says:

    Lema: “De um buraco todos viemos e para um buraco todos irão”. Hehehehehe!!! I see what you did there!

  5. @haag_f says:

    Interessante, um buraco como divindade menor.Interessante, um buraco como divindade menor.

    Sinceramente, Nova Ghondriann esta longe de ser um dos reinos que mais utilizo em minha aventuras, mas esse buraco pode abrir um leque de alternativas. Desde um portal para o verdadeiro mundo de Tormenta até uma brincadeira de Nimb (ou talvez uma passagem só de ida para Al-Gazara).
    Os mais ousados podem transforma-lo até em um portal para um mundo futurista, imaginem elfos e goblins armados com espadas e arcos aterrizando em um mundo com carros e metralhadoras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: