Regras Alternativas para Itens Alquímicos

banner_regras-alquimia

Itens alquímicos (apresentados no Manual do Arcano, pg.56-58) adicionam toda uma nova gama de recursos para personagens de Tormenta RPG, o que é muito divertido! Entretanto, como gerenciar estes recursos em mesa de jogo? E como administrar personagens alquimistas? Por estes motivos, acabei desenvolvendo um conjunto de regras alternativas para a fabricação destes itens. Confiram!

Fabricando itens alquímicos

Pelas regras oficiais, um personagem com perícia alquimia está habilitado a fazer qualquer item alquímico, sendo limitado apenas pela CD de fabricação. Como é estranho pensar que o personagem possua tanto conhecimento, mudei as regras:

Um alquimista só pode fabricar itens alquímicos dos quais conhece a fórmula. Um personagem TREINADO na perícia Ofícios (alquimia) conhece um número de fórmulas igual a seu modificador de Inteligência + 2x seu bônus de graduação nesta perícia. Também é possível aprender novas fórmulas através de pesquisa (veja em “Usando bibliotecas arcanas”, mais adiante). Ademais, as regras permanecem as mesmas descritas no Manual Básico, pg.88.

Bolsa de insumos alquímicos: para personagens que desejam preparar itens alquímicos em campo, o mestre pode exigir que este tenha convertido dinheiro (TO) em insumos alquímicos com antecedência.

Insumos especiais: o mestre pode pedir insumos especiais ou ilegais para a produção de determinados itens, como um fragmento de gelo eterno para extrato de gelo eterno, pedra-fumaça para pólvora, etc. Com estes insumos obtidos, desconte 2/3 do custo de fabricação do item, referentes ao valor destes.

Acelerando a produção: você pode reduzir o tempo de fabricação de 1 semana para 1 dia, pagando o triplo do custo de fabricação (ou seja, o preço do item) e recebendo -5 de penalidade no teste de Ofício.

Usando bancadas de alquimia: produzindo múltiplos itens

Bancadas de alquimia (Manual do Arcano, pg.60) são excelentes para a preparação de itens alquímicos. Com uma bancada de alquimia de 5ª categoria é possível sintetizar até 2 poções ou itens alquímicos simultaneamente (pagando os custos de ambos e realizando os testes separadamente). Este número aumenta em +2 para cada categoria acima.

Os bônus de uma bancada para pesquisa de magias também se aplicam para pesquisa de fórmulas alquímicas.

Usando bibliotecas arcanas: pesquisando novas fórmulas

É possível pesquisar novas fórmulas alquímicas usando uma biblioteca de qualquer categoria (Manual do Arcano, pg.60). Para pesquisar uma nova fórmula, o alquimista gasta o tempo e os recursos necessários (além de precisar de uma bancada ou kit de alquimia), e faz um teste de Ofício (alquimia) contra a CD adequada. Se bem sucedido, aprende a fórmula em questão, caso contrário deve começar de novo, gastando mais uma vez tempo e materiais.

Custo: 3x o preço do item alquímico em questão.

Tempo: 2x o tempo de fabricação do item.

CD de pesquisa = CD de fabricação

Modificadores usados na pesquisa de magias também se aplicam a pesquisa de fórmulas.

A maioria dos alquimistas guarda suas fórmulas como tesouros, escrevendo-as de forma codificada e confusa em seus cadernos de anotações. Um texto com uma fórmula alquímica bem explicada é uma raridade e fornece +5 de bônus no teste de pesquisa daquela fórmula (por melhor explicado que esteja, você só aprende a fabricar um item com a prática).

Bancada de Alquimia

Bancada de Alquimia

Regra Opcional 1: Múltiplos treinamentos

Se desejar, o mestre pode autorizar que a perícia Ofício (alquimia) seja treinada múltiplas vezes. Cada treinamento adicional concede novas fórmulas alquímicas igual ao bônus em cada perícia.

O mestre ainda pode decidir dividir a perícia Ofício (alquimia) em múltiplas especialidades, como Ofício (venenos), Ofício (fármacos) e Ofício (explosivos).

Regra Opcional 2: Teste de Recursos

Pode ser um saco ficar listando os vários itens alquímicos que seu personagem possui e compra. Ao invés disso, pode-se adotar a regra de testes de recursos. O alquimista pode passar 2 semanas junto de sua bancada de alquimia para a preparação de itens variados, gastando um valor igual a 25 TO x seu bônus total de Ofício (alquimia). Ao fim do processo dizemos que ele está “carregado de recursos”.

Toda vez que deseja usar um item alquímico cuja fórmula conheça, você deve fazer um teste de Ofício (alquimia). A CD inicial é 15 +2 para cada teste feito anteriormente. Em caso de sucesso, o personagem possui aquele item entre os que produziu, podendo usá-lo. Em caso de falha, o personagem não possui aquele item específico, e não pode fazer novos testes para usá-lo, até que se “carregue de recursos” novamente.

Tentar usar itens com descritor “maior” confere -4 de penalidade no teste. Itens com o descritor “puro” geram -8 de penalidade no teste.

Regra surpresa: Cuidado! Carregando fracos de ácido (ou coisa pior)

Normalmente mestres e jogadores ignoram o fato dos personagens carregares itens frágeis em sua bagagem, que podem ser danificados durante a batalha. Se você quiser adicionar este complicador, use a seguinte regra: toda vez que o personagem recebe dano, role 1d6-2 para cada 2 dados de dano. O resultado determina o número de frascos que quebraram (um resultado negativo significa que nenhum frasco quebrou). Frascos quebrados com ácido, fogo grego ou semelhantes causam dano ao personagem.

Bandoleiras e cintos de poções são reforçados para carregar frascos, e assumo que só quebram se forem atacados diretamente (com a manobra separar) ou se o personagem sofrer dano maciço.

É possível usar estas mesmas regras para munições de armas de fogo, granadas e outros itens que usem pólvora, mas restritas apenas a dano de fogo. Poderia haver também algibeiras especiais para carregar munições e bombas com pólvora, evitando que explodam facilmente.

Bastidores

Eu adoro jogar com alquimistas e também estimulo meus jogadores que querem fazer o mesmo. Estas regras foram feitas por mim para adicionar dinamicidade ao ofício.

A regra opcional 2 é inspirada na habilidade de classe “técnica científica” do Erudito, uma classe para o cenário brutal de Deus Máquina, onde magia é quase inexistente. Eu nunca usei nenhuma das regras opcionais/surpresa, de modo que talvez elas precisem de ajustes in game. Se as usarem, comentem suas impressões!

As imagens usadas neste artigo são propriedade de Privateer Press (abertura) e Mind Juice Inc.

One thought on “Regras Alternativas para Itens Alquímicos”

  1. Ticom says:

    euehuehue gostei das regras, vou usar, tô com dois alquimistas no grupo. PRINCIPALMENTE da regra de dos ácidos e tals… eu já tava ficando puto com eles usando toda hora poção p recuperar mana inclusive, aí mandei aquela magia Despedaçar em área, ele tava carregando tantas bombas, ácidos, granadas… que explodiu ele e o clérigo do grupo(estavam juntos), kkkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: