Bestiário: Homem-Crocodilo

banner_gatorman

“Somos os filhos de Kossk, senhores dos charcos, de dentes, garras e espírito.”

– Calaban, homem-crocodilo druida.

Os homens-crocodilos – também chamados de crocodilianos ou gatormen – são uma raça reptiliana que habita as margens de rios, charcos e pântanos. Preferem viver isolamento e dificilmente entram em contato com povos civilizados, de modo que relatos sobre eles são tão raros que muitos creem ser apenas uma lenda dos povos ribeirinhos. São extremamente territoriais, e encontros com quaisquer invasores costumam terminar com o banquete dos mesmos.

Sua sociedade é basicamente tribal, vivendo em pequenas comunidades lideradas por um xamã. Todos os adultos são combatentes capazes, havendo poucas diferenças entre os sexos com relação a tamanho e força física. As fêmeas protegem e cuidam da comunidade e dos filhotes, enquanto os machos caçam, pescam e cuidam da fabricação de armas e armadilhas rústicas. Põem ovos como a maioria dos répteis, incubando-os em montes de terra. As crianças são criadas em comunidade.

A maioria dos homens-crocodilo veneram a Kossk, o Insaciável – um aspecto totêmico de Megalokk na forma de um dracodilo colossal – a quem creditam a criação da raça. Enquanto xamãs lideram tribos, druidas vivem isolados e são respeitados como as autoridades máximas da raça. É comum que cada druida possua diversas tribos sob sua influência, embora isso não impeça que eventualmente elas entrem em conflito.

Homens-crocodilos atacam qualquer um que adentre suas terras. A estratégia mais comum é usar armadilhas rústicas ou barreiras para parar barcos, enquanto aproximam-se furtivamente pela água para atacar de surpresa a tripulação. Apesar de sua ferocidade são criaturas sagazes, e mesmo tribos malignas podem negociar com viajantes, especialmente se estes se mostrarem fortes. Nestes casos cobram pedágios na forma de itens e armas de metal que os viajantes estejam carregando, especialmente se forem mágicos. As negociações costumam a ser feitas com o líder xamã. Crocodilianos possuem idioma próprio, mas os líderes de algumas tribos podem conhecer rudimentos de valkar (aprendidos com prisioneiros devidamente jantados).

Comunidades crocodilianas são especialmente comuns na Liga Independente, estando espalhados próximos as margens do Rio dos Deuses, do Rio Vermelho, e de dezenas de rios de Callistia, além de pântanos e charcos de Sallistick e Nova Ghondriann. No Reinado, suspeita-se que hajam comunidades nos charcos da União Púrpura.

Recentemente, a expansão da ocupação humana e a criação de novas rotas fluviais para comércio entre os reinos da Liga Independente tem levado a conflitos com os homens-crocodilo, cujos dias de ocultamente parecem estar acabando. Além disso, os lursh-lyns também vem causando problemas aos crocodilianos de Callistia (embora não tanto quanto aos humanos). Neste contesto, tribos que antes se odiavam começam a forjar alianças contra as ameaças de humanos e tiranos-das-águas, e alguns druidas e xamãs já começam a sonhar em unificar todas as tribos sob uma nação, podendo transformar os homens-crocodilos numa grande ameaça aos reinos da Liga, ou num aliado valioso.

Homem-crocodilo (ND 3)

Plebeu 2/Guerreiro 2, Médio, Neutro

Iniciativa +3

Sentidos: Percepção +3, visão no escuro 18m.

Classe de Armadura: 19 (+2 nível, +2 Des, -1 tamanho, +2 racial, +4 talentos).

Pontos de Vida: 32.

Resistências: Fort +5, Ref +4, Von +3, -4 em testes de resistência contra frio e gelo.

Deslocamento: 9m, natação 6m.

Ataques corpo-a-corpo: alabarda +8 (2d8+11, crítico x3, corte, arma de haste) ou mordida +7 (1d8+6, perfuração).

Habilidades: For 21 (+5), Des 14 (+2), Con 18 (+4), Int 7 (-2), Sab 13 (+1), Car 9 (-1).

Perícias & Talentos: Furtividade +0 /+8* Iniciativa +9; Agarrar natural (mordida), Casca Grossa, Golpe com Duas Mãos, Foco em Arma (alabarda), Grandão, Usar Armas Marciais (alabarda).

Agarrar Natural: se o homem-crocodilo acerta um ataque de mordida pode fazer uma manobra agarrar como uma ação livre (bônus +12).

*Emboscada das Águas: +8 de bônus em testes Furtividade quando totalmente submerso ou com todo corpo submerso, exceto a cabeça.

Equipamento: alabarda.

Tesouro: padrão.

Homem-crocodilo xamã (ND 4)

Plebeu 2/Clérigo 3, Médio, Caótico e Neutro

Iniciativa +3

Sentidos: Percepção +6, visão no escuro 18m.

Classe de Armadura: 20 (+2 nível, +1 Des, -1 tamanho, +2 racial, +6 talentos).

Pontos de Vida: 33.

Resistências: Fort +7, Ref +4, Von +6, -4 em testes de resistência contra frio e gelo.

Deslocamento: 9m, natação 6m.

Ataques corpo-a-corpo: cajado +6 (1d8+5, esmagamento) ou mordida +5 (1d8+5, perfuração).

Habilidades: For 16 (+3), Des 12 (+1), Con 16 (+3), Int 10 (+0), Sab 18 (+4), Car 12 (+1).

Perícias & Talentos: Diplomacia +9, Furtividade -1 /+7*, Sobrevivência +16; Casca Grossa, Escamas de Dragão, Foco em Arma (cajado), Fortitude Maior, Grandão, Magias em Combate, Memória Racial (O&R).

Canalizar Energia Positiva: 2x /dia, com uma ação padrão, o xamã pode liberar uma onda de energia positiva com alcance de 9m, curando 2d6 PV de todos os aliados dentro do alcance.

Magias em Combate: o xamã não fica desprevenido quando lança uma magia.

Magias preparadas: 0 – detectar magias, orientação, pasmar, som fantasma; 1º – curar ferimentos leves, benção, escudo da fé, perdição, presa mágica; 2º – 2x imobilizar pessoa, invocar enxames. PM: 11. CD: 14 + nível da magia.

*Emboscada das Águas: +8 de bônus em testes Furtividade quando totalmente submerso ou com todo corpo submerso, exceto a cabeça.

Equipamento: cajado.

Tesouro: padrão.

Xamã crocodiliano liderando os guerreiros da tribo.

Xamã crocodiliano liderando os guerreiros da tribo.

Personagens Crocodilianos

Homens-crocodilos costumam ser isolacionistas e muito ligados a sua tribo, dificilmente abandonando os charcos para viverem aventuras. Por seu isolacionismo e independência os druidas são aqueles mais propensos a viajar para conhecer melhor o mundo e suas ameaças, além de obterem novos poderes.

Há também aqueles que são expulsos de suas tribos por algum crime ou preferências religiosas estranhas. A maioria destes segue as carreiras de guerreiros ou bárbaros. Xamãs são incomuns, mas não de todo desconhecidos. A maioria acaba atuando como mercenários ou servos de monstros, mas existem aqueles que conquistam o respeito de um grupo de aventureiros, tornando-se heróis.

Independente do caso, crocodilianos tendem a serem vistos como monstros devoradores de gente e confundidos com outras raças reptilianas, e precisam sempre estarem alertas quando em meio a civilização.

Traços Raciais

  • +4 Constituição, +2 Força, -2 Int. Crocodilianos são fortes e resistentes, mas também primitivos.
  • Tipo monstro. Um crocodiliano não é considerado humanoide, sendo imune a magias e efeitos que afetam apenas estas criaturas.
  • Visão no escuro. Crocodilianos enxergam no escuro até 18m, mas apenas em preto e branco. Eles ignoram camuflagem (incluindo camuflagem total) por escuridão.
  • Um crocodiliano recebe Grandão como talento adicional, sem precisar satisfazer pré-requisitos.
  • Deslocamento 9m, natação 6m.
  • Classe de armadura +2. Crocodilianos tem couro rígido.
  • Crocodilianos tem uma arma natural de mordida (dano 1d8, perfuração). Um crocodiliano pode atacar com armas e mordida na mesma rodada, mas sofre uma penalidade de -4 em todas as jogadas de ataque.
  • Emboscada das Águas. +8 em Furtividade quando totalmente submersos ou com todo corpo submerso, exceto a cabeça.
  • Crocodilianos sofrem redutor de -4 em testes de resistência contra frio e gelo.

O talento Companheiro Aprimorado (Manual das Raças, pg.83) é considerado um talento racial para homens-crocodilo.

Novo Talento

Agarrar Natural

Você aprisiona suas presas sob suas garras e dentes.

Pré-requisitos: arma natural.

Benefício: escolha uma arma natural que possua, quando acertar um ataque com a arma natural escolhida, você pode fazer uma manobra agarrar contra o inimigo que atingiu, como uma ação livre.

Ganchos

  • Kovarys Valadares é um mercador de Fross que deseja negociar com homens-crocodilo do Charco da Velha (Sallistick). Estes homens crocodilo teriam acesso aos exóticos caranguejos-fantasma, cuja casca é usada na produção de certos remédios em Sallistick, e atingem altos preços por sua raridade.
  • Os aventureiros foram contratados para caçarem um dracodilo, o que eles não sabem é que estas criaturas são consideradas sagradas por certas tribos de crocodilianos. Ainda segundo as crenças crocodilianas, aquele que domar um dracodilo prova-se um escolhido de Kossk.
  • Homens-crocodilo vem atacando navios numa recém-estabelecida rota fluvial de comércio que passa por seu território. Os aventureiros são contratados para lidarem com a ameaça ou negociarem com a tribo.
  • Havia registros de homens-crocodilos no Pântano de Tyzzis, ao norte de Trebuck. Hoje a região é uma área de Tormenta…
  • Barnabás, o Sangrento, era um poderoso druida que controlava todas as tribos do Pântano de Tyzzis. Recentemente ele apareceu em Callistia mais poderoso que nunca, e vêm tomando a liderança de diversas tribos com fúria e sanguinolência.
Bastidores

Mais uma criatura trazida dos Reinos de Ferro para Tormenta, os homens-crocodilo foram descritos pela primeira vez na 2ª parte da Trilogia do Fogo das Bruxas: a aventura A Sombra do Exilado. Mais detalhes destas criaturas podem ser encontrados no Monstronomicon.

Este artigo é uma releitura de um artigo publicado na AdT 1.0 em 24/10/2010, para a Iniciativa TRPG, cujo tema da quinzena era Liga Independente. As fichas, raça e descrição foram completamente reescritas nesta nova encarnação.

A raça é basicamente uma variação dos trogloditas descritos no Manual das Raças, que de certa forma redefiniram as regras gerais para raças reptilianas. O talento Agarrar Natural foi a forma que encontrei de trazer a habilidade “Agarrar Aprimorado” de muitos monstros (que é diferente do talento homônimo) para o mundo dos PJs.

As imagens usadas neste artigo pertencem a Privateer Press.

3 thoughts on “Bestiário: Homem-Crocodilo”

  1. kitaro says:

    renekton

    1. Edu Guimarães says:

      LoL! 😀 Pensei nisso tb, vai q rola uma adaptação um dia desses?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: