Bestiário: Dracodilo

Dando continuidade as adaptações para TRPG/3D&T de criaturas dos Reinos de Ferro, (re)apresentamos o terrível dracodilo. Mais detalhes podem ser encontrados no excelente Monstronomicon Vol.1 (todo livro de monstros deveria ser como ele), que está para ganhar nova versão, desta vez para o sistema próprio dos Reinos de Ferro e toda colorida!

Dracodilo

“Remem idiotas! Remem por suas vidas! ”

– Miklos Rio Verde, capitão jangadeiro de Callistia.

Dracodilos – também conhecidos como dragodilos no reino de Trebuck – estão entre os maiores predadores dos rios, mangues e pântanos de Arton. Estes predadores astutos preferem realizar emboscada, mantendo-se submersos enquanto aproximam-se de suas presas para atacar subitamente. Quando acuados, podem lançar uma nuvem de gás do pântano sobre seus oponentes, de efeitos corrosivos e alucinógenos.

O dracodilo de água-doce (Drocodylus pantheon) é a espécie mais comum, sendo encontrado ao longo das bacias hidrográficas do Rio dos Deuses e do Rio Vermelho. São especialmente comuns em Trebuck e em toda Liga Independente, onde costumam atacar embarcações. Devido ao sangue frio, estes répteis gigantes rareiam a partir de Namalkah, conforme o Rio dos Deuses se aproxima das Montanhas Uivantes.

No passado, naturalistas relataram a existência de uma espécie nativa dos mangues e charcos de Galrasia (Drocodylus gigas), mas expedições recentes à ilha concluíram que tal espécie trata-se na verdade de um crocodilo gigante (Crocodylus megalon), menos perigoso e sem a capacidade de baforada dos dracodilos (as estatísticas do crocodilo gigante encontram-se no Bestiário de Arton – Vol. 2, pg.32).

O perigo espreita pelos rios!

O perigo espreita pelos rios!

Dracodilo (ND 9)

Animal 12, Enorme (comprido), Neutro

Iniciativa +7

Sentidos: Percepção +7, visão na penumbra, visão no escuro 18m.

Classe de Armadura: 25 (+6 nível, -2 tamanho, +1 Des, +10 natural).

Pontos de Vida: 120.

Resistências: Fort +14, Ref +9, Von +7.

Deslocamento: 9m, natação 12m.

Ataques corpo-a-corpo: mordida +19 (3d6+15), cauda +18 (1d12+15) ou mordida +15 e cauda +14.

Habilidades: For 28 (+9), Des 12 (+1), Con 22 (+6), Int 2 (-4), Sab 12 (+1), Car 5 (-3).

Perícias e Talentos: Furtividade +6 (+16 quando submerso); Armadura Natural Aprimorada 2x, Arma Natural Aprimorada, Ataque Poderoso, Foco em Arma (mordida), Foco em Perícia (Furtividade).

Agarrar Aprimorado: se o dracodilo acertar um ataque de mordida, pode usar a manobra agarrar com uma ação livre (bônus +26).

Baforada: com uma ação padrão, o dracodilo pode soprar uma nuvem de gás do pântano tóxica. A baforada tem a forma de um cone de 15m que inflige 3d6 de dano de ácido e deixa as vítimas confusas como na magia confusão (TRPG pg.171). Os alvos devem passar num teste de Reflexos (CD 20) para reduzir o dano pela metade e evitarem o efeito de confusão. A baforada pode ser usada novamente após 1d4 rodadas.

Tocaia: o dracodilo recebe +10 de bônus em testes de Furtividade quando submerso, ou com apenas os olhos e narinas fora da água.

Tesouro: padrão.

3D&T Alpha

Dracodilo (16 pts): F4 [perfuração/esmagamento*], H2, R4, A2, PdF3 [ácido], 20 PV, 20 PM. Arena [rios] (1pt), Tiro Múltiplo, Ataque Especial.

Tiro Múltiplo: O dracodilo pode gastar 2PM para incluir mais um alvo em seu ataque de PdF sem receber penalidades.

Ataque Especial: O dracodilo pode gastar 4PM para fazer com que seu ataque de PdF tenha um efeito especial: toda criatura atingida fica confusa. A cada rodada, role 1d6 para determinar a atitude da criatura confusa: 1: Foge do dracodilo, 2-3: Não faz nada (fica balbuciando incoerentemente), 4: ataca a criatura mais próxima, 5: Age normalmente, 6: age normalmente e o efeito da confusão termina.

*O dracodilo pode escolher em atacar com mordida (dano de perfuração) ou cauda (dano de esmagamento).

Ganchos

  • A carne de dracodilo é a última moda entre os nobres de Callistia, atingindo altos preços no mercado por sua raridade e dificuldade de obtenção.
  • Um jovem naturalista insiste que existe uma espécie de dracodilo em Galrasia, e está disposto a ir até a ilha (ou enviar um grupo de aventureiros) para provar.
  • Ataques de dracodilos tem se tornado comuns no Rio Vermelho, mas apenas contra barcos vindos da cidade portuária de Fross, do Reino de Callistia. Mercadores da cidade suspeitam de uma ação orquestrada por concorrentes da cidade portuária de Crisandir, em Nova Ghondriann.
  • O Pântano de Tyzzis era um conhecido reduto de dracodilos. Hoje a região encontra-se dentro da área de Tormenta de Trebuck…
  • Um dracodilo corrompido pela Tormenta tem descido pelo Rio dos Deuses, vindo da área de Tormenta de Trebuck. A criatura serve de reservatório para simbiontes, disseminando-os por onde passa.
  • Há relatos de uma rara espécie de dracodilo de escamas douradas e vermelhas (Dracodylus aurerubeos), que habitaria as margens do Rio dos Deuses na região de Sckarshantallas e acima. Aventureiros incautos são contratados para capturar um exemplar para o zoológico da Academia Arcana, sem saberem que a caça destes animais é permitida apenas à nobreza do Reino do Dragão.
Velha ilustração do Dracodylus pantheon

Velha ilustração do Dracodylus pantheon

Bastidores

Esse artigo foi publicado originalmente na antiga Área de Tormenta 1.0 em 24/10/2010, como parte da Iniciativa TRPG (tema da Liga Independente). Nesta republicação eu adicionei bem mais fluff e atualizei a ficha, deixando o dracodilo mais forte para condizer com sua ND 9.

Os nomes científicos são obra minha. Desculpem, não resisti em adicionar um pedantismo biológico.

OBS: Referências de página ao “TRPG” são relativas ao “Tormenta RPG – Manual Básico | Edição Revisada“.

As imagens utilizadas neste artigo são de propriedade da Privateer Press.

2 thoughts on “Bestiário: Dracodilo”

  1. cicero says:

    Muito bom, mas gostaria de ver também a versão corrompida pela Tormenta! Apenas adicionar o modelo criatura da tormenta aumenta o nível de desafio, mas é sempre mais legal colocar algo diferente!

    1. Edu Guimarães says:

      Valeu Cicero 🙂 Eu pensei em fazer essa ficha, só que o artigo já estava com um bom tamanho e bem redondinho para um bestiário, então achei melhor cortar e deixar nos ganchos. Quem sabe noutro post? No mais, é muito fácil adicionar o modelo criatura da tormenta e algumas modificações à ficha. Eu particularmente pensei numa habilidade relacionada a infecção por simbiontes (algo como "existe 50% de chance de uma criatura adjacente seja infectada, role o teste adequado…").

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: