O que esperar das classes do Manual do Devoto?

Recentemente a Jambô Editora divulgou as ilustrações do muito aguardado (e atrasado) Manual do Devoto, suplemento da linha de manuais que trazem novas opções para as classes de TRPG. Focado nos Clérigos, Druidas e Paladinos, o manual vai trazer variantes para essas três classes, além de versões revisadas pro Abençoado e Samaritano e novas classes de prestígio para servos do Panteão (ou não).

Já que faltam novidades, vamos aproveitar as ilustrações e especular como serão as novas classes, além de falar um pouco sobre as prováveis novas básicas e de prestígio. Lembrando, é uma especulação: algumas previsões não estarão de acordo com o que chegar a versão final do livro.

 

Clérigo

 

Cruzado
Aqui temos uma clériga de Keen, portando um mangual, pronta para dar trabalho pros infiéis de Khalmyr. Sendo claramente um clérigo mais voltado pro combate, podemos esperar o uso de armas marciais e o aumento de PVs e BBA, ao custo de magia e talentos extras da classe. Provavelmente vai ficar bem legal para clérigos de deuses que tenham o Domínio da Guerra. E se algum dia Mestre Arsenal reaparecer para TRPG,dá pra apostar que seus níveis de clérigo deverão dessa classe, pro desespero dos jogadores…

 

Enclausurado
O herdeiro espiritual do Cloistered Cleric, de D&D 3.5. Ao contrário do Cruzado, o foco dele certamente será menos no combate e mais no estudo da fé, possivelmente até abrindo mão de proeficiências com armaduras médias e pesadas. Em compensação devemos ver novas habilidades interessantes, até pelo perfil da classe que lembra os clérigos de monastérios, que passam seu tempo dedicando-se a desvendar os mistérios da fé.

 

Herege
Esse aqui deve vir pra preencher uma necessidade antiga. Vários personagens clérigos famosos de Arton são conhecidos por ter uma tendência diferente da divindade que cultuam, mesmo cumprindo suas Obrigações e Restrições. Apesar do talento Alma Livre, que pode muito bem ser pré-requisito para essa classe, o Herege deve vir para os jogadores poderem elaborar melhor esse tipo de personagem, que questiona a própria igreja e costuma fazer parte de uma facção radical.

 

 

Druidas

 

Ermitão
Deve vir pra emular melhor o druida clássico, que se dedica a proteção de uma grande área natural. Enquanto a classe padrão é mais focada em aventurar-se, aqui devemos receber mais poderes de acordo com o ambiente que protegemos, como pode-se ver do druida anão cujo corpo lentamente é alterado pelo subterrâneo.

 

Metamorfo
Um druida mais rústico e focado em combate, com a capacidade de adotar uma forma selvagem humanóide. Essa capacidade de adotar uma forma híbrida é bem interessante, o que me a pensar em em Metamorfos de Megallok usando formas híbridas de diversos monstros e com resultados muito perigosos…

 

Senhor das Feras
Um clássico, o guardião da natureza com a amizade de diversos animais. Pela arte dá pra inferir essa habilidade de ter mais de um companheiro animal ao mesmo tempo, e talvez a perda de algumas proeficiências de armas e armaduras. Prevejo vários combos com exércitos de monstrinhos

 

Paladinos

 

Caçador de Horrores
Aqui os autores parecem ter repaginado uma opção que vinha no Panteão D20, de paladinos com tendências alternativas. O Caçador de Horrores parece ser a versão caótica e bondosa da classe. Ao invés do treinamento e comportamento padrão, o caçador de horrores parece ser mais espontâneo, tendo um treinamento menos formal (parece não saber usar armaduras) e focando seus esforços em combater o mal, mesmo que signifique quebrar algumas leis no caminho. Deve ter alguns poderes em comuns com o ranger, para facilitar a caça de monstros e outras criaturas.

 

Santo
Parece ser a versão neutra e boa do Paladino. Sem apego ao eixo moral, o Santo parece ser mais dedicado a praticar o bem do que combater o mal, sendo uma opção mais interessante para  paladinos de Lena, Marah e Thyatis, cujas Obrigações e Restrições reduzem opções na hora do combate.

 

Vassalo
A cereja do bolo e a que eu considero que deva ser a mais interessante. O brasão do grifo no escudo do cavaleiro dá a dica: é o paladino ateu!! Quem acompanha a Gazeta do Reinado já deve ter lido sobre a Ordem do Grifo Liberto, formada recentemente em Sallistick, que parece ser inimiga do Panteão e busca perseguir e destruir templos e focos de religião organizada. Essa classe, que possivelmente será Leal e Neutra, deverá ser focada no combate contra clérigos e extraplanares de qualquer tendência. E, caso a mesma tenha poderes sobrenaturais, teremos mais um mistério pro cenário: se os poderes não são concedidos pelo Panteão, de onde vem?

 

E as outras classes?

Bom, já foi confirmada a volta do Abençoado, cuja única aparição foi na Revista Dragonslayer e uma revisão pro Samaritano, que já consta no Guia da Trilogia. O primeiro é uma versão divina do Feiticeiro, cujos poderes vem da divindade que o escolheu e que nem sempre é a divindade escolhida do personagem!! O Samaritano é um sacerdote voltado a ajudar os outros com seus enormes poderes de cura. Já as classes de prestígio são um mistério por enquanto, mas dá pra apostar na presença de duas:

Fúria de Keen: mencionados no Mundo de Arton – Panteão, os Fúrias parecem ser clérigos de Keen inspirados no Mestre Arsenal, cujos poderes vem da blindagem mágica única que utilizam.

Tiranos de Kallyadranoch: os antigos Tiranos do Terceiro provavelmente devem estar mais ativos com a volta de seu mestre, espalhando terror e tirania por Arton até que aventureiros os impeçam.

3 thoughts on “O que esperar das classes do Manual do Devoto?”

  1. Krlos says:

    Mistérios e mais mistérios. Esse livro ta mais misterioso que o paradeiro da Princesa Ranah,rs

  2. @Nicholemos says:

    Boas análises para as classes. Esperamos mais um pouco para ver como será no Manual. Mas acho que também haverão Classes de Prestígio. Até porque admita: raramente aparecem clérigos nas mesas. Eles sofrem com a falta de boas classes e talentos específicos.

  3. Edu Guimarães says:

    Eu não sei o que pensar sobre o vassalo, um paladino ateu pode ser algo interessante… o cavaleiro e o nobre cumprem o papel de vassalos, se formos pensar no sentido literal da palavra, é questão de aguardar e ver quais previsões se concretizam.

    Eu realmente gostaria de ver a CdP Pregador (P&P) no Manual do Devoto 🙂 No antigo Panteão tb havia o Herdeiro Planar e as 3 CdPs de cavaleiros devotos (Khalmyr, Luz e Libertador), que não apareceram no Manual do Combate, mas acho difícil essas aparecerem neste novo suplemento, talvez o Cavaleiro de Khalmyr, que tinha magia divina. O excelente Guardião da Realidade (AdT) tb é uma boa opção, embora possa esperar um suplemento voltado pra Tormenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: